Clássica
Orquestra Clássica de Espinho

Jeffery Davis vibrafone
Pedro Neves direção musical

© Nanã Sousa Dias
17 Fevereiro, Sex - 21:30
m/6
90 minutos

A amizade com o pintor e arquiteto Viktor Hartmann motivou Modest Mussorgsky a escrever Quadros de uma exposição. Hartmann procurou criar uma arte baseada em elementos russos, afastada dos modelos da Europa Ocidental. A vida e os mitos da Rússia ganharam forma de maneira muito especial. Mussorgsky recriou uma exposição hipotética da sua obra pouco depois do desaparecimento prematuro de Hartmann. Quadros de uma exposição encarnou numa obra para piano que prefigurou o Modernismo. Em 1922, Maurice Ravel transformou e orquestrou a peça de forma magistral, retocando as cores de Mussorgsky e Hartmann numa filigrana modernista de timbres quase pictóricos. Os ritos de solstícios são o tema central de Uma Noite no Monte Calvo, obra maior de Mussorgsky inspirada na noite de São João e revista pelo olhar clínico do amigo Rimsky-Korsakov. Uma obra dos nossos dias interpretada pelo solista que a encomendou não acontece sempre. A Orquestra Clássica de Espinho conta com Jeffery Davis na apresentação de Des-Concerto, uma peça muito especial e cheia de surpresas que constrói pontes entre a música erudita e o jazz.


Programa

Modest Mussorgsky (arr. Rimsky Korsakov)
Uma Noite no Monte Calvo

Carlos Azevedo
Des-Concerto, para vibrafone e orquestra

Modest Mussorgsky / Maurice Ravel
Quadros de uma exposição

Bilhetes
Newsletter
A Associação